Café controverso

Home/Café controverso

Surdez: impacto social e cuidados para o idoso

De acordo com a última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – Características dos Moradores e Domicílios, do IBGE, a população brasileira superou a marca dos 30,2 milhões de idosos em 2017. O país manteve a tendência de envelhecimento dos últimos anos e ganhou 4,8 milhões de idosos desde 2012, um crescimento de 18% desse grupo etário. Nesse cenário, a perda auditiva pode acometer um número cada vez maior de pessoas, pois se trata de um processo natural que incide com o envelhecimento. Para discutir o assunto, especialistas se reúnem neste sábado, 29/09, a partir das 10h, durante o Café Controverso: Saúde em Pauta, com o tema Surdez: o impacto social e cuidados para o idoso. O projeto é uma parceria entre o Espaço do Conhecimento da UFMG e o Instituto Unimed-BH.

Para uma das participantes do debate, a otorrinolaringologista da Unimed-BH Angela Francisca Marques Guerra, uma grande preocupação é com a qualidade de vida dos idosos, prejudicada pela surdez. “A perda auditiva provoca um isolamento social pela sensação de incapacidade de se comunicar. É preciso ficar atento a sinais que os idosos podem dar, como não escutar a campainha, o direcionamento do ouvido para tentar ouvir uma conversa, a TV com som muito alto, entre outros, e buscar um especialista para avaliação”.

A fonoaudióloga da Unimed-BH Helenice Martins Borges, que também participa do debate, destaca a importância da detecção e intervenção precoce. “Uma das formas de tratamento da perda auditiva é o uso de aparelho de audição. Ele deve ser indicado o mais precocemente possível, para prevenir as consequências da privação auditiva, como o isolamento social, declínio cognitivo e até depressão”, comenta.

A discussão entre as especialistas durante o Café Controverso: Saúde em Pauta será mediada pela mestre em pediatria e doutora em gastroenterologia pela UFMG e membro do comitê editorial da Unimed-BH, Rocksane Norton. A entrada é franca, haverá intérprete de libras e não é necessária inscrição prévia.

Convidados: Angela Francisca Marques Guerra (Otorrinolaringologista e Mestre em Ciências da Saúde pela UFMG. Membro da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico–Facial) e Helenice Martins Borges (Fonoaudióloga da Clínica de Otorrinolaringologia da Santa Casa de Belo Horizonte e especialista em Audiologia pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia)
Data: 29 de setembro de 2018
Horário: 10h
Onde: Cafeteria do Espaço do Conhecimento UFMG